Motivações para o estabelecimento de RPPNs e análise dos incentivos para sua criação e gestão no MS

 angela

Angela Pellin

  • Doutoranda no Programa de Ciências da Engenharia Ambiental, Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de SP
  • Victor Eduardo Lima Ranieri, Dr. Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo
 
RESUMO. O desenvolvimento de programas eficientes de incentivo à conservação voluntária em terras privadas requer um extenso conhecimento sobre as motivações dos proprietários para conservação e seu grau de aceitação sobre os benefícios oferecidos. Dessa forma, esse trabalho pretendeu avaliar as motivações para o estabelecimento de RPPNs, as dificuldades enfrentadas para seu reconhecimento e os incentivos recebidos para sua criação e gestão no Mato Grosso do Sul, discutindo ainda algumas possibilidades de ampliação dos benefícios oferecidos. Para isso, foram entrevistados os responsáveis por 34 RPPNs no período entre março/2008 e março/2009. Os resultados demonstram que a conservação está entre as principais motivações para criação destas áreas, apesar de fatores econômicos e pessoais também serem citados. A lentidão e a burocracia durante o reconhecimento das reservas foi destacado como um problema, por outro lado, diversas RPPNs receberam ou recebem apoio para sua criação ou gestão. Finalmente, são realizadas algumas considerações sobre os benefícios oferecidos aos proprietários de RPPNs e suas possibilidades de ampliação no Estado.

Palavras-chave: reserva particular do patrimônio natural; áreas protegidas; conservação em terras privadas

 

Clique aqui e baixe o artigo completo.